Fundação SESP em Alagoas (1960-1990): o saber e fazer das parteiras e curiosas à luz de Collière

FSESP Foundation - Public Health Service - in Algoas (1960-1990): the knowledge and the actions of midwives and curious women in the light of Collière

Contenido principal del artículo

Laís de Miranda Crispim Costa
Larissa Melo Coêlho Barros
Silvia Alves dos Santos
Regina Maria dos Santos
Marcela das Neves Guimarães
Jovânia Marques de Oliveira e Silva

Resumen

Estudo histórico-social que descreve o trabalho de recrutamento, treinamento e supervisão das parteiras e curiosas desenvolvido pela Fundação Serviço de Saúde Pública (FSESP) em Alagoas
no recorte temporal de 1960 a 1990 e analisa o saber e o fazer
destas parteiras e curiosas. Foram utilizadas fontes documentais
e orais, estas produzidas em entrevistas realizadas com recurso
da história oral temática, concedidas por duas visitadoras
sanitárias, seis parteiras, três curiosas, um médico e uma
enfermeira. Os resultados evidenciaram que as parteiras e
curiosas eram recrutadas por visitadoras sanitárias para serem
treinadas. Quando estavam aptas para partejar, recebiam uma
bolsa com materiais e eram supervisionadas pelas visitadoras
ou enfermeiras a fim de realizar a limpeza da bolsa e renovar as instruções. A atuação das parteiras/curiosas fora analisada
com base no referencial teórico de Marie Françoise Collière, revelando que as mesmas prestavam cuidados a partir de saberes e fazeres adquiridos pela experiência buscando assegurar a continuidade da vida. Concluiu-se que a FSESP foi um importante serviço de saúde em Alagoas tendo em vista suas atividades de educação em saúde, reciclagem, atenção e cuidado às parturientes e recém-nascidos, além de revelar
práticas que foram sendo aperfeiçoadas ao longo dos anos.

Palabras clave:

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Detalles del artículo

Biografía del autor/a (VER)

Laís de Miranda Crispim Costa, Universidade Federal de Alagoas - Brasil

Doutora em enfermagem, Professora Adjunta da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas, Chamchaum, L. F. I.; Lyra, Y. C. M. S.; Santos, R. M.; Costa, L. M. C.; Albuquerque, M. C. S.; Cassimiro, A. R. T. S. A, «história do ensino de enfermagem psiquiátrica na Universidade Federal de Alagoas (1976-1981)», Reben-Revista Brasileira De Enfermagem vol.74, (2021): 1 - 10. COSTA, R. L. M.; SANTOS, R. M.; COSTA, L. M. C. «Autonomia profissional da enfermagem em tempos de pandemia», Revista Gaúcha De Enfermagem vol.42, (2021): 1 - 13. Santos, Tatiane Da Silva; Costa, L. M. C.; Trezza, M. C. S. F.; Andrade, C. R. A. G. «Interfaces entre a teoria de enfermagem de Rosemarie Parse e a política nacional de humanização», Revista Recien - Revista Científica De Enfermagem vol.11, (2021): 81–89. lais.costa@eenf.ufal.br. https://orcid.org/0000-0003-4997-567X.

Larissa Melo Coêlho Barros, Universidade Federal de Alagoas - Brasil

Enfermeira com especialização em Cuidados Paliativos pelo Programa Multiprofissional em Cuidados Paliativos do IMIP. larissinha_barros@hotmail.com. https://orcid.org/0000-0003-3106-0965.

Silvia Alves dos Santos, Universidade Federal de Alagoas - Brasil

Mestranda pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem – Mestrado da Universidade Federal de Alagoas. silviaphaiffer@hotmail.com. https://orcid.org/0000-0002-3131-3726.

Regina Maria dos Santos, Universidade Federal de Alagoas - Brasil

Doutora em enfermagem, Professora Titular aposentada da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas. relpesantos@gmail.com. https://orcid.org/0000-0002-2144-2997.

Marcela das Neves Guimarães, Universidade Federal de Alagoas - Brasil

Mestranda pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem – Mestrado da Universidade Federal de Alagoas. marcela.guimaraes@eenf.ufal.br. https://orcid.org/0000-0003-2008-0119.

Jovânia Marques de Oliveira e Silva, Universidade Federal de Alagoas - Brasil

Doutora em enfermagem, Professora Adjunta da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas. jovania.silva@eenf.ufal.br. https://orcid.org/0000-0001-7452-2651.

Referencias (VER)

Referências

Fontes Primárias

Bastos, Nilo Chaves de Brito. SESP/FSESP: 1942– evolução histórica – 1991. Brasília: Fundação Nacional de Saúde, 1996.

Braga, Maria Salete Correia. Entrevista por Larissa Melo Coêlho Barros. 25 de junho de 2016.

Camurça, João Luiz Alves. Entrevista por Silvia Alves dos Santos e Larissa Melo Coêlho Barros. 25 de outubro de 2016.

Costa, Rosa Maria Silva. Entrevista por Larissa Melo Coêlho Barros. 25 de junho de 2016.

Fonseca, Eunice Rodrigues da. Entrevista por Larissa Melo Coêlho Barros. 24 de junho de 2016.

Fundação Serviço de Saúde Pública. Revista da Fundação SESP vol. 29, nº 1 (1979): 3-54.

Pepe, Ivete Sant’Anna. Entrevista por Laís de Miranda Crispim Costa. 15 de junho de 2016.

Rodrigues, Maria Daluz Pinto. Entrevista por Silvia Alves dos Santos. 01 de junho de 2016.

Sampaio, Maria José Ferreira. Entrevista por Larissa Melo Coêlho Barros. 24 de junho de 2016.

Santos (1), Cosete Lima Santos. Entrevista por Larissa Melo Coêlho Barros. 24 de junho de 2016.

Santos (2), Nancy Alves Menezes. Entrevista por Silvia Alves dos Santos. 01 de junho de 2016.

Santos (3), Elizabete Lima dos. Entrevista por Larissa Melo Coêlho Barros. 06 de agosto de 2016.

Silva (1), Rosângela Almeida da. Entrevista por Larissa Melo Coêlho Barros. 24 de julho de 2016.

Silva (2), Josefa Santos da. Entrevista por Larissa Melo Coêlho Barros. 06 de agosto de 2016.

Souza, Maria Aparecida Almeida Brandão de. Entrevista por Larissa Melo Coêlho Barros. 24 de junho de 2016.

Fontes Secundárias

Alberti, Verena. «Histórias dentro da história». Em Fontes históricas, organizado por Carla Bassanezi Pinsky, 155-202. São Paulo: Contexto, 2014.

Araújo, Isabelle Maria Mendes de. «Saúde e desenvolvimento no Brasil: o pensamento de Mário Magalhães da Silveira e de Josué de Castro». Dissertação de Mestrado em Saúde Coletiva, Universidade Federal de Pernambuco, 2014. Acesso em 27 de janeiro de 2016, https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12959.

Brasil, Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Parto e nascimento domiciliar assistidos por parteiras tradicionais [recurso eletrônico]: o Programa Trabalhando com Parteiras Tradicionais e experiências exemplares. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2010.

Brenes, Anayansi Correa. «História da parturição no Brasil». Cadernos de Saúde Pública vol. 7, nº 2 (1991): 135-149. Acesso em 16 de março de 2016, https://www.scielo.br/pdf/csp/v7n2/v7n2a02.pdf. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X1991000200002

Campos, André Luiz Vieira de. «Cooperação internacional em saúde: o serviço especial de saúde pública e seu programa de enfermagem». Ciência & Saúde Coletiva vol. 13, n° 3 (2008): 879-888. Doi: https://doi.org/10.1590/S1413-81232008000300010. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232008000300010

Carvalho, Rodrigo Badaró de, e Taís dos Santos. «O Direito à saúde no Brasil: uma análise dos impactos do golpe militar no debate sobre universalização da saúde». Revista do Programa de Pós-Graduação em Direito da UFBA vol. 25, nº 27 (2015): 53-72. Doi: dx.doi.org/10.9771/rppgd.v25i27.15209.

Collière, Marie-Françoise. Promover a vida: das práticas das mulheres de virtude aos cuidados de enfermagem. Coimbra: LIDEL, 1999.

Collière, Marie-Françoise Collière. Cuidar... A primeira arte da vida. Loures: Lusociência, 2003.

Decreto-Lei n. 4.275/1942, de 20 de abril, pelo qual se autoriza o Ministério da Educação e Saúde a organizar um serviço de Saúde Pública em cooperação com Instituto Office Interamericam Affairs of the United States of America.

Faria, Lina. «Educadoras sanitárias e enfermeiras de saúde pública: identidades profissionais em construção». Cadernos Pagu, n° 27 (2006): 173-212. Acesso em 27 de janeiro de 2016. https://www.scielo.br/pdf/cpa/n27/32142.pdf. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-83332006000200008

Farias, Arlete Rodrigues de. «Práticas educativas e a formação do graduando de enfermagem com foco na atenção básica». Dissertação de Mestrado Profissional em Ensino na Saúde, Universidade Federal de Alagoas, 2013. Acesso em 27 de janeiro de 2016, http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/1319.

Gomes, Maysa Luduvice. Enfermagem obstétrica: diretrizes assistenciais. Rio de Janeiro: Centro de Estudos da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2010.

Lakatos, Eva Maria, e Marina de Andrade Marconi. Fundamentos da metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2010.

Lira, Sandra Lúcia dos Santos. Alagoas 2003-2013–Série Estudos Estados Brasileiros. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2014.

Montenegro, Carlos Antonio Barbosa, Jorge de Rezende Filho, e Marcos Nakamura Pereira. «Mecanismo do Parto». Obstetrícia, organizado por Carlos Antonio Barbosa Montenegro e Jorge de Rezende Filho, 238-43. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

Oliveira, Cassandra Soares de, e Ieda de Alencar Barreira. «A 2ª Guerra Mundial e o retorno das enfermeiras americanas ao Brasil». Escola Anna Nery Revista de Enfermagem vol. 4, nº 2 (2000): 209-2016. Acesso em 17 de agosto de 2016. http://www.revistaenfermagem.eean.edu.br/detalhe_artigo.asp?id=1182.

Padilha, Maria Itayra Coelho de Souza, e Miriam Süsskind Borenstein. «O método de pesquisa histórica na enfermagem». Texto & Contexto - Enfermagem vol. 14, n° 4 (2005): 575-584. Doi: https://doi.org/10.1590/S0104-07072005000400015. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-07072005000400015

Prost, Antoine. Doze lições sobre história. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

Quaresma, Silvia Jurema Leone. «Os caminhos e descaminhos da vigilância das doenças transmissíveis no Brasil: um estudo de caso num município de Santa Catarina». Tese de Doutorado em Sociologia Pública, Universidade Federal de Santa Catarina, 2012. Acesso em 29 de janeiro de 2016. https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/100546.

Renovato, Rogério Dias, y Maria Helena Salgado Bagnato. «As contribuições do Serviço Especial de Saúde Pública para a formação profissional da Enfermagem no Brasil (1942-1960)». Revista Brasileira de Enfermagem vol. 61, nº 6 (2008): 909-15. Doi: https://doi.org/10.1590/S0034-71672008000600020. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-71672008000600020

Rimolo, Maitê Larini. «Critérios para realização da episiotomia: uma revisão integrativa». Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2011.

Santos, Regina Maria dos, Leonardo Valério da Silva Tavares, Débora Enoque Cruz e Maria Cristina Soares Figueiredo Trezza. «Circunstâncias de criação do Curso de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas: um estudo preliminar». HERE vol. 1, n° 1 (2010): 69-94. Acesso em 27 de janeiro de 2016, http://docs.bvsalud.org/biblioref/bdenf/2010/bde-25595/bde-25595-123.pdf.

Silva, Heliana Marinho da. «A política pública de saúde no Brasil: dilemas e desafios para a institucionalização do SUS». Dissertação de Mestrado em Administração Pública, Fundação Getúlio Vargas, 1996. Acesso em 27 de janeiro de 2016, http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/8657.

Silva, Tânia Maria de Almeida, e Luiz Otávio Ferreira, «A higienização das parteiras curiosas: o Serviço Especial de Saúde Pública e a assistência materno-infantil (1940-1960)». História, Ciências, Saúde-Manguinhos vol. 18, supl. 1 (2011): 97. Doi: https://doi.org/10.1590/S0104-59702011000500006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-59702011000500006

Sousa, Amandia Braga Lima. «A Fundação Serviços de Saúde Pública (FSESP) no Amazonas: um estudo sobre sua atuação junto aos indígenas». Dissertação de Mestrado em Saúde, Universidade Federal do Amazonas, 2011. Acesso em 28 de janeiro de 2016, https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4528.

Citado por: