Experiencia e identidades en (re)construcción

Experience and identities in re-construction

Contenido principal del artículo

Rosana Maria Martins
Simone Albuquerque Rocha
Conceição Leal da Costa

Resumen

El objetivo de la presente investigación es comprender cómo afectan la (re)construcción del conocimiento, la acción profesional y la (re)constitución de la identidad docente, los cambios ocurridos en las últimas décadas, las políticas educativas, la legislación, los cambios institucionales, los acuerdos y las experiencias personales y profesionales de cada profesor. Originalidad: entre las cuatro dimensiones que aborda el proyecto (capacitación, experiencia, interacciones e inserción en las organizaciones), seleccionamos la abordagen de la experiencia, focando la articulación entre el conocimiento de la práctica y la identidad profesional. Método: La investigación narrativa cuenta con investigadores de las universidades de Minho-Pt, Évora-Pt y UFR / UFMT / Br. Como estratégia optamos por constituir lo corpus de la investigación con narraciones de tres maestros de niños, uno de Brasil y dos de Portugal, con 20 a 30 años de práctica docente. La pregunta es: ¿Cuáles son los aprendizajes más significativos identificados por los maestros? ¿Cómo se constituye la experiencia como formación profesional? ¿Qué experiencias con los niños informan los maestros como las más significativas? En conclusión, la investigación demuestra que las interacciones con niños, pares profesionales y comunidades son el pilar principal para la (re) construcción de identidades profesionales.

Palabras clave:

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Detalles del artículo

Biografía del autor/a (VER)

Teresa Sarmento, Universidade do Minho, Portugal

Doutora em Estudos da Criança. Investigadora do Centro de Investigação em Estudos da Criança (CIEC). Membro do Departamento em Ciências Sociais da Educação, Instituto de Educação, Universidade do Minho (UMinho), Portugal.  

Rosana Maria Martins, Universidade Federal Mato Grosso

Doutora em Educação. Departamento de Educação. Universidade Federal de Rondonópolis-MT (UFR), Brasil. Grupo de Pesquisa InvestigAção. 

Simone Albuquerque Rocha, Universidade Federal Mato Grosso

Doutora em Educação. Departamento de Educação. Universidade Federal de Rondonópolis-MT (UFR), Brasil. 

Conceição Leal da Costa, Universidade de Évora

Doutora em Ciências da Educação. Departamento de Pedagogia e Educação. Universidade de Évora (UÉvora), Portugal. 

Referencias (VER)

Anastasiou, L. G. C. “Trilhas para análise da formação docente, inicial e continuada”. En Desafios e trajetórias para o desenvolvimento profissional docente, organizado por Pryjma, M. Curitiba: Ed. UTFR, 2013, 11-18.

Bertaux, D. Les récits de vie. Paris: Nathan, 1997.

Cohen, L. e Manion, L. “Métodos de Investigación Educativa”. Madrid: Muralla, 1990.

Connelly, M. e Clandinin, J. Stories of experience and Narrative Inquiry. Educational Researcher, vol. 19, n° 5 (Jun-Jul 1990): 2-14.
https://doi.org/10.3102/0013189X019005002

Contreras, J. C. “Ter histórias para contar: aprofundar narrativamente a educação”. Roteiro, Joaçaba, v. 41, n. 1 jan./abr. (2016): 15-40.
https://doi.org/10.18593/r.v41i1.9259

Contreras, J. C. “La experiencia y la investigación educativa”. En Investigar la experiencia educativa, compilado por Contreras; J. e Pérez De Lara, N. F. (Madrid: Morata, 2010), 21-86.

Delory-Momberger, C. “Abordagem metodológica na pesquisa biográfica”. Revista Brasileira de Educação, v. 17, n. 51, set./dez (2012): 523-740
https://doi.org/10.1590/S1413-24782012000300002

Dominicé, Pierre. “O processo de formação e alguns dos seus componentes relacionais”. En O método (auto)biográfico e a formação, organizado por Antonio Nóvoa e Matthias Finger. Natal, RN: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2010.

Formosinho, J. Porto Aprender a profissão em diferentes espaços da vida. Revista de Educação, PUC Campinas, 18(3), (2013): 237-248.
https://doi.org/10.24220/2318-0870v18n3a2361

Galvão, C. “Narrativas em educação”. Ciência & Educação. v. 11, n. 2 (2005): 327-345.http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-3132005000200013&script=sci_arttext (15/03/2013).
https://doi.org/10.1590/S1516-73132005000200013

Ghedin, E., Almeida; M. e I. Leite, Y. U. F. Formação de professores. Caminhos e descaminhos da prática. Brasília: Líber Livro, 2008.

Goodson, I. F. Developing narrative theory. London: Routledge, 2013.
https://doi.org/10.4324/9780203817704

Josso, M. C. Experiências de Vida e Formação.Tradução José Cláudio e Júlia Ferreira. São Paulo Cortez, 2004.

Kelchtermans, G. “O comprometimento profissional para além do contrato: Autocompreensão, vulnerabilidade e reflexão dos professores”. En Aprendizagens e desenvolvimento profissional de professores: contextos e perspectivas, orgs. Flores, M.A. e A.M.V. Simão. Mangualde: Pedagogo, 2009, 61-98.

Kelchtermans, G. “O comprometimento profissional para além do contrato: autocompreensão, vulnerabilidade e reflexão dos professores”. En Methodological Advances in Research on Emotion and Education, eds M. Zembylas and P.A. Schutz Switzerland: Springer International Publishing, 2016.

Leal da Costa, C. Viver Construindo Mudanças - a vez e a voz dos professores. Contributo para os estudos da aprendizagem e desenvolvimento dos professores. Tese de Doutoramento en Universidade de Évora, 2015.

Leal da Costa, C.; Biscaia, C. “Um olhar em torno de possibilidades de conhecer a diferença de forma diferente”, En Notas de uma investigação com narrativas de vida, coords L. Del Río Bermudez e P. Àlvarez TEVA. FECIES. Granada: Asociación Española de Psicología Conductal, 2012, 1359-1365.

Marcelo, C. “A identidade docente: constantes e desafios”. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação Docente. Belo Horizonte, v.01, n. 01 ago./dez, (2009):109-131.

Martins, R. M. Aprendendo a ensinar: as narrativas autobiográficas no processo de vir a ser professora. Tese de Doutoramento em Educação en Universidade Federal de São Carlos, 2015.

Martins, R. M. Nada é mais formativo do que a própria formação acadêmica associada às experiências e à prática: narrativas autobiográficas de uma professora experiente, Anais do VIII Congresso Internacional de Pesquisa (auto)biográfica-VIII CIPA. São Paulo:UNICID, 2018.

Mizukami, M. G. N. et al. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: EdUFSCar, 2003.

Monteiro, M. I. Histórias de Vida: saberes e práticas de alfabetizadoras bem-sucedidas.Tese de Doutorado em Educação en Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2006.

Monteiro, M. I. “Histórias de vida de alfabetizadoras bem-sucedidas no períood de 1950 a 1980”. En Desenvolvimento profissional da docência: teorias e práticas, orgs. Maria Graça Mizukami e Aline Maria de Medeiros Rodrigues Reali. São Carlos: EduFSCar, 2012, 105-128.

Nóvoa, A. “O passado e o presente dos professores”. En Profissão Professor, org. Nóvoa, A. Porto: Porto Editora, 1991, 9-33.

Nóvoa, A. Os professores e a sua formação. Lisboa: Ed. Dom Quixote, 1997.

Nóvoa, A. “Os professores e as histórias da sua vida”. En Vida de professores, Org Nóvoa, A. 2. ed. Portugal: Porto, 2000.

Nóvoa, A. “A formação tem que passar por aqui: as histórias de vida no Projeto Prosalus”. En O método (auto) biográfico e a formação, Orgs Nóvoa, António e Finger, Matthias. Natal: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2010.

Nóvoa, A. Finger, M. (orgs.). O método (auto) biográfico e a formação. Natal: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2010.

Nóvoa, Antonio. O regresso dos professores. Pinhais: Editora Melo, 2011.

Passeggi, M. C. “Dimensões epistemológicas e metodológicas da pesquisa (auto)biográfica”. En Congresso Internacional de Pesquisa (Auto)biográfica. Porto Alegre. Mesa Redonda. Porto Alegre: PUCRS, 18 out. 2012.

Passeggi, M. C. “Nada para a criança, sem a criança: o reconhecimento de sua palavra para a pesquisa (auto)biográfica”. En Infância, aprendizagem e exercício da escrita, MIGNOT, A. C.; Sampaio, C. S.; Araújo, M.; Passeggi, M. Curitiba: Crv, 2014.

Passeggi, M.C. Souza e Vicentini, P.P. 2011. “Entre a Vida e a Formação: Pesquisa (auto)Biográfica, docência e Profissionalização”. Educação em Revista, 27 (1), (2011): 369-386.
https://doi.org/10.1590/S0102-46982011000100017

Pineau, G. “As histórias de vida em formação: gênese de uma corrente de pesquisa-ação-formação existencial”, Educ. Pesquisa [online], vol.32, n.2 (2006): 329-243
https://doi.org/10.1590/S1517-97022006000200009

Pineau, G. “A tríplice aventura (auto)biográfica: a expressão, a socialização e a Formação”. En Dimensões epistemológicas e metodológicas da pesquisa (auto)biográfica, orgs Passeggi, M. C. e Abrahão, M. H. B. Tomo I. Natal: EDUFRN; Porto Alegre: EDIPUCRS; Salvador: EDUNEB, 2012, 139-158.

Poirier, J., Clapier-Valladon, S. e Raybant, P. Histórias de Vida - Teoria e Prática. Oeiras: Celta Editora, 1995.

Reali, A.M., Tancredi, R.M. e Mizukami, M.G. “Programa de mentoria online: espaço para o desenvolvimento profissional de professoras iniciantes e experientes”. Educação e Pesquisa, v.34, n.1 (2008): 77-95.
https://doi.org/10.1590/S1517-97022008000100006

Reali, A.M. e Reyes, C. R. Reflexões sobre o fazer docente. São Carlos: EdUFSCar, 2009.

Rocha, S. A. Formação de licenciandos e constituição da identidade docente. Relatório de Pós-Doutorado en Programa de Pós-Graduação em Educação e Psicologia da PUC. São Paulo, 2011.

Sampaio, C. S.; Araújo, M.; Passeggi, M. Curitiba: Crv “Narrativas da experiência na pesquisa-formação: do sujeito epistêmico ao sujeito biográfico”. Roteiro, Joaçaba, v. 41, n. 1 (jan./abr 2016): 15-40.
https://doi.org/10.18593/r.v41i1.9267

Santos, Maricéa do Sacramento. Reflexões e prática de uma professora bem-sucedida. Tese de Mestrado em Educação en Universidade Federal de São João Del–Rei, 2010.

Sarmento, T. Histórias de vida de educadoras de infância. Lisboa: Col. Ciências da Educação, IIE, nº47, 2002.

Sarmento, T. “De estudante a educadora de infância: expectativas e ansiedades no processo de inserção profissional”. En Revista Galego-Portuguesa de Psicoloxia e Educacion, nº 8 (vol 11), ano 7 (2003): 1242-1253.

Sarmento, T. “Contextos de vida e aprendizagem da profissão”. En Formação de professores, Formosinho, J. Porto: Porto Editora, 2009.

Souza, E. C. “A arte de contar e trocar experiências: reflexões teórico-metodológicas sobre história de vida em formação”. En: Revista educação em questão. Natal, RN: EDUFRN, v. 25, n. 11, (jan./abr.,2006): 22-39. http://www.revistaeduquestao.educ.ufrn.br/pdfs/v25n11.pdf. (06/05/2013)

Vicentini, P. P., Souza, E. C. e Passeggi, M. C. (Orgs). Pesquisa (auto)biográfica. Questões de ensino e formação. Curitiba: CRV, 2013.

Citado por: