Initial teacher development of the Grande ABC: Institutions, vague and classes

Formação inicial de professores no Grande ABC: instituições, vagas e curso

Main Article Content

Celia Maria Haas

Abstract

This research aims to organize the offer of undergraduate programs of the institutions of higher education in seven cities of Intercity Consortium Grande ABC - São Paulo - Brazil. The collection is based on the first step of the provided data offered by E-MEC, SEMESP, IBGE institutions. The first results pointed out the offer of the ABC Greater Region, fourteen undergraduate courses, and almost all of these courses have six semesters (three years) length and the majority of vacancies are given at night. We have observed some differences in the curricular proposals and a strong growth in the offer of courses in the distance education mode.

Keywords:

Downloads

Download data is not yet available.

Article Details

Author Biography (SEE)

Celia Maria Haas, Universidade Cidade de São Paulo (Brasil) Grupo de pesquisa HISULA celiamhaas@uol.com.br

Doutora em Educação (Supervisão e Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996). Professora titular no Programa de Mestrado em Educação da Universidade Cidade de São Paulo e coordenadora do curso de Pedagogia da
Universidade Municipal de São Caetano do Sul/SP. Membro dos Grupos de Pesquisa – HISULA de La Universidad Pedagógica y Tecnológica de Colombia y se articula al proyecto Políticas públicas, reformas y movimientos universitarios en Colombia
SGI 1295 desarrollado por el grupo HISULA y financiado por la Dirección de Investigaciones de la Universidad Pedagógica y Tecnológica de Colombia.

References (SEE)

André, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Formação de professores no Brasil (1990-1998). Brasí-lia/DF: Inep, 2002.

Ball, Stephen J. “Reformar escolas/reformar professores e os terrores da performativida-de”. Revista Portuguesa de Educação, 15 (2002):2

Bogdan, Robert, e Biklen, Sari. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto, 1994.

Bowe, R; Ball, Stephen J.; Gold, A. Reforming education and changing schools: case studies in policy sociology. London: Routledge, 1992.

Folha de São Paulo. “Brasil precisará contratar mais 396 mil docentes” (2006). Julho 29, 2008. http://www1.folha.uol.com.br/folha/educacao/ult305u18572.shtml

FCC – Fundação Carlos Chagas. A atratividade da carreira docente no Brasil.

(2009). Setembro 15, 2010.

http://www.fvc.org.br/pdf/Atratividade%20da%20Carreira%20Docente%20no%20Brasil%20FI-NAL.pdf

FVC – Fundação Victor Civita. “Estudos & pesquisas educacionais” (2010). Outubro10, 2010. http://www.fvc.org.br/pdf/artigo-atratividade-carreira.pdf

Gatti, Bernadete e Nunes, Marina Muniz R. “Formação de professores para o ensino fun-damental: instituições formadoras e seus currículos” (2009). Relatório final: Pedagogia. v.

, São Paulo /SP: FCC/DPE. Setembro 10, 2010.http://www.fcc.org.br/pesquisa/actions. actionsEdicoes.BuscaUnica.do?Codigo=1490&tp_caderno=1

Haas, Celia Maria. “Relatório de Pesquisa: Políticas, Práticas e Estratégias de Formação de Pro-fessores do Grande ABC “, mimeo, 2012.

Lawn, Martin. “Os Professores e a Fabricação de Identidade”, em Revista Currículo sem Fronteiras, Jul/Dez 2001. Agosto 12, 2010. http://www.curriculosemfronteiras.org

Lima, Licínio C. A escola como organização educativa. São Paulo: Cortez, 2001.

Meneses, João Gualberto de Carvalho (Org.). Educação básica: políticas, legislação e gestão - leituras. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2001.

Relatório do Conselho Consultivo do Programa de Promoção da Reforma Educativa na América Latina e Caribe (PREAL): Quantidade sem qualidade: um boletim da educação na Amé-rica Latina. Campinas/SP: NEEP, 2006.

UNESCO. Relatório de monitoramento global de educação para todos (2007). Setembro 20, 2010. http://unesdoc.unesco.org/images/0014/001477/147785por.pdf

FONTES

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988. Julho 18, 2010. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao. htm

Brasil. Lei Federal nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Setembro, 2, 2010. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/ L9394.htm

Brasil. Decreto Federal No. 2.207, 15 de abril 1997. Regulamenta, para o Sistema Federal de Ensino, as disposições contidas nos arts. 19, 20, 45, 46 e § 1º, 52, parágrafo único, 54 e 88 da Lei No. 9.394, de 20 de dezembro, 1996, e dá outras providências. Julho 18, 2010. http:// www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D2207.htm

Brasil. Lei Federal No. 10.172, de 9 de janeiro 2001. (2001a). Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Setembro 10, 2010. http://www.planalto.gov.br/cci-vil_03/leis/leis_2001/l10172.htm

Brasil. Parecer CNE/CP No. 9/2001, 09 de maio de 2001. (2001b). Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Setembro 10, 2010. http://www.uff.br/biologiauff/ index_arquivos/Parecer-CNE-CP-9-2001.pdf

Brasil. Decreto Federal No. 5773, de 9 de maio de 2006. (2006a). Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação de instituições de educação superior e cursos superiores de graduação e sequenciais no sistema federal de ensino. Julho 18, 2010. http:// www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/Decreto/D5773.htm

Brasil. Resolução CNE/CP Nº 1, de 15 de maio de 2006. (2006b). Institui Diretrizes Curri-culares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Julho 19, 2010.

http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf

Citado por: