Formação inicial de professores no Grande ABC: instituições, vagas e curso

Contenido principal del artículo

Autores

Celia Maria Haas

Resumen

A presente investigação tem como propósito mapear a oferta de cursos de licenciatura das instituições de Educação Superior das sete cidades do Consórcio Intermunicipal Grande ABC - São Paulo - Brasil. A coleta baseou-se, na primeira etapa, em dados disponibilizados pelo E-MEC, SEMESP, IBGE e sítios das instituições. Os primeiros resultados apontam oferta, na Região do Grande ABC, de quatorze cursos de Licenciatura, e a quase totalidade desses cursos tem duração de seis semestres (três anos) e a maioria das vagas são oferecidas no período noturno. Observaram-se poucas diferenças nas propostas curriculares e um acentuado crescimentos da oferta de cursos na modalidade EaD.

 

 

Palabras clave:

Detalles del artículo

Licencia

 

  1. Los autores/as conservarán sus derechos de autor y garantizarán a la revista el derecho de primera publicación de su obra, el cuál estará simultáneamente sujeto a la Licencia de reconocimiento de Creative Commons que permite a terceros compartir la obra siempre que se indique su autor y su primera publicación esta revista.
  2. Los autores/as podrán adoptar otros acuerdos de licencia no exclusiva de distribución de la versión de la obra publicada (p. ej.: depositarla en un archivo telemático institucional o publicarla en un volumen monográfico) siempre que se indique la publicación inicial en esta revista.
  3. Se permite y recomienda a los autores/as difundir su obra a través de Internet (p. ej.: en archivos telemáticos institucionales o en su página web) antes y durante el proceso de envío, lo cual puede producir intercambios interesantes y aumentar las citas de la obra publicada. (Véase El efecto del acceso abierto).

Referencias

André, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Formação de professores no Brasil (1990-1998). Brasí-lia/DF: Inep, 2002.

Ball, Stephen J. “Reformar escolas/reformar professores e os terrores da performativida-de”. Revista Portuguesa de Educação, 15 (2002):2

Bogdan, Robert, e Biklen, Sari. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto, 1994.

Bowe, R; Ball, Stephen J.; Gold, A. Reforming education and changing schools: case studies in policy sociology. London: Routledge, 1992.

Folha de São Paulo. “Brasil precisará contratar mais 396 mil docentes” (2006). Julho 29, 2008. http://www1.folha.uol.com.br/folha/educacao/ult305u18572.shtml

FCC – Fundação Carlos Chagas. A atratividade da carreira docente no Brasil.

(2009). Setembro 15, 2010.

http://www.fvc.org.br/pdf/Atratividade%20da%20Carreira%20Docente%20no%20Brasil%20FI-NAL.pdf

FVC – Fundação Victor Civita. “Estudos & pesquisas educacionais” (2010). Outubro10, 2010. http://www.fvc.org.br/pdf/artigo-atratividade-carreira.pdf

Gatti, Bernadete e Nunes, Marina Muniz R. “Formação de professores para o ensino fun-damental: instituições formadoras e seus currículos” (2009). Relatório final: Pedagogia. v.

1, São Paulo /SP: FCC/DPE. Setembro 10, 2010.http://www.fcc.org.br/pesquisa/actions. actionsEdicoes.BuscaUnica.do?Codigo=1490&tp_caderno=1

Haas, Celia Maria. “Relatório de Pesquisa: Políticas, Práticas e Estratégias de Formação de Pro-fessores do Grande ABC “, mimeo, 2012.

Lawn, Martin. “Os Professores e a Fabricação de Identidade”, em Revista Currículo sem Fronteiras, Jul/Dez 2001. Agosto 12, 2010. http://www.curriculosemfronteiras.org

Lima, Licínio C. A escola como organização educativa. São Paulo: Cortez, 2001.

Meneses, João Gualberto de Carvalho (Org.). Educação básica: políticas, legislação e gestão - leituras. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2001.

Relatório do Conselho Consultivo do Programa de Promoção da Reforma Educativa na América Latina e Caribe (PREAL): Quantidade sem qualidade: um boletim da educação na Amé-rica Latina. Campinas/SP: NEEP, 2006.


UNESCO. Relatório de monitoramento global de educação para todos (2007). Setembro 20, 2010. http://unesdoc.unesco.org/images/0014/001477/147785por.pdf

FONTES

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988. Julho 18, 2010. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao. htm

Brasil. Lei Federal nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Setembro, 2, 2010. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/ L9394.htm

Brasil. Decreto Federal No. 2.207, 15 de abril 1997. Regulamenta, para o Sistema Federal de Ensino, as disposições contidas nos arts. 19, 20, 45, 46 e § 1º, 52, parágrafo único, 54 e 88 da Lei No. 9.394, de 20 de dezembro, 1996, e dá outras providências. Julho 18, 2010. http:// www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D2207.htm

Brasil. Lei Federal No. 10.172, de 9 de janeiro 2001. (2001a). Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Setembro 10, 2010. http://www.planalto.gov.br/cci-vil_03/leis/leis_2001/l10172.htm

Brasil. Parecer CNE/CP No. 9/2001, 09 de maio de 2001. (2001b). Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Setembro 10, 2010. http://www.uff.br/biologiauff/ index_arquivos/Parecer-CNE-CP-9-2001.pdf

Brasil. Decreto Federal No. 5773, de 9 de maio de 2006. (2006a). Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação de instituições de educação superior e cursos superiores de graduação e sequenciais no sistema federal de ensino. Julho 18, 2010. http:// www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/Decreto/D5773.htm

Brasil. Resolução CNE/CP Nº 1, de 15 de maio de 2006. (2006b). Institui Diretrizes Curri-culares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Julho 19, 2010.

http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.