Gênero e docência: olhares sobre a formação de professoras rurais no Brasil e na Colômbia

Contenido principal del artículo

Autores

Margareth Diniz
José Rubens Lima Jardilino

Resumen

O presente trabalho pretende trazer ao debate a questão da formação de mulheres professores para a escola rural, discutindo, com base na psicanálise a problemática da formação situada na bifurcação – gênero, sujeito e docência. A pesquisa realizada no Brasil e na Colômbia em momentos e por grupos diferentes buscam encontrar no relato de histórias de vidas das mulheres-professoras participantes da pesquisa o significado subjetivamente de ser mulher e professora no espaço rural. As mulheres professoras que participaram da pesquisa trazem suas percepções, histórias e olhares a respeito dos lugares em que moram e trabalham, onde falam de seus percursos pessoais e profissionais e expõem suas visões sobre os/as alunos/as e suas famílias, as comunidades de cada lugar que a pesquisa, a saber, Tunja, na província de Boyacá e em Santa Rita de Ouro Preto, distrito da Cidade Histórica de Ouro Preto, Minas Gerais, Brasil. 

Palabras clave:

Detalles del artículo

Licencia

 

  1. Los autores/as conservarán sus derechos de autor y garantizarán a la revista el derecho de primera publicación de su obra, el cuál estará simultáneamente sujeto a la Licencia de reconocimiento de Creative Commons que permite a terceros compartir la obra siempre que se indique su autor y su primera publicación esta revista.
  2. Los autores/as podrán adoptar otros acuerdos de licencia no exclusiva de distribución de la versión de la obra publicada (p. ej.: depositarla en un archivo telemático institucional o publicarla en un volumen monográfico) siempre que se indique la publicación inicial en esta revista.
  3. Se permite y recomienda a los autores/as difundir su obra a través de Internet (p. ej.: en archivos telemáticos institucionales o en su página web) antes y durante el proceso de envío, lo cual puede producir intercambios interesantes y aumentar las citas de la obra publicada. (Véase El efecto del acceso abierto).

Referencias

Arroyo, M. G. “Apresentação”. En CALDART, R.S. Pedagogia do Movimento Sem-Terra: escola é mais do que escola. Petrópolis: Vozes, 2000.

Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísitica. IBGE. http://www.ibge.gov.br/home/ consultado em 10/03/2013.

Bruschini, Cristina; Amado, Tina. “Estudos sobre mulher e educação: algumas questões sobre o magistério”. En Cadernos de Pesquisa. São Paulo, No. 64, 1988: 4-13.

Costa, Marisa C. Vorraber. Trabalho docente e profissionalismo. Porto Alegre: Editora Sulina, 1995.

Diniz, Margareth e Vasconcelos, Renata Nunes (org.). Pluralidade cultural e inclusão na formação de professores e professoras. Belo Horizonte: Editora Formato, 2004.

Freud, Sigmund. O Mal-estar na civilização obras completas, vol. XXI .Rio de Janeiro: Imago. Ed. Standart Brasileira, 1930[1929].

Freud, Sigmund. Algumas conseqüências psíquicas da distinção anatômica entre os sexos. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

Freud, Sigmund. Novas conferências introdutórias. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

Freud, Sigmund. Sobre a tendência universal à depreciação na esfera do amor: contribuições à psicologia do amor. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

Freud, Sigmund. Três Ensaios Sobre a Teoria da Sexualidade. Obras Completas, vol. VII. Rio de Janeiro: Imago. Ed. Standart Brasileira, 1905.

Freud, Sigmund. Sobre as Teorias Sexuais das Crianças. Obras Completas, vol. IX. Rio de Janeiro: Imago. Ed. Standart Brasileira, 1907.

Freud,Sigmund. Algumas Conseqüências Psíquicas da Distinção Anatômica Entre os Sexos. Rio de Janeiro, Imago. Ed. Standart Brasileira, 1925.

Freud, Sigmund. Sexualidade Feminina. Rio de Janeiro: Imago. Ed. Standart Brasileira, 1931.

Freud, Sigmund. Novas Conferências Introdutórias Sobre Psicanálise – Conferência XXXIII – Feminilidade. Obras Completas, vol. XXII. Rio de Janeiro: Imago. Ed. Standart Brasileira, 1933[1932].

Hamon, Ana. Ingreso de la mujer docente a la UPTC - 1961-1980. Tesis Doctoral en, Doctorado en Ciencias de la Educación, Universidad Pedagógica y Tecnológica de Colombia-RUDECOLOMBIA, 2010.

Hernández de Alba, Guillermo. Galería de ilustres educadoras colombianas [manuscrito]. Bogotá: Colegio de La Merced, 1900.

Lacan, Jacques. El Seminário, Libro 2, Ely o em teoria de Freud y em la técnica psicoanalítica. Buenos Aires: Paidós, 1983.

Lacan, Jacques. Posición del inconsciente. En Escritos. México: Siglo Veintiuno, 1988.

Lacan, Jacques. Seminário 2. O eu na teoria de Freud e na técnica da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

Lacan, Jacques. Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

Lalande, André. Vocabulaire technique et critique de la philosophie. Paris: Presses Universitaires de France, 1985.

Leite, S.C. Escola rural: urbanização e políticas educacionais. São Paulo: Cortez, 1999.

Lopes, Luiz Paulo da Moita. Identidades Fragmentadas: a construção discursiva de raça, gênero e sexualidade em sala de aula. Campinas: Mercado de Letras, 2002.

Louro, Guacira Lopes. O corpo educado. Pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

Louro, Guacira Lopes. Prendas e antiprendas: uma escola de mulheres. Porto Alegre: editora da Universidade, UFRGS, 1987.

Ogilvie, Bertrand. Lacan: A formação do conceito de sujeito. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1988.

Pereira, Marcelo Ricardo. O avesso do modelo: bons professorese a psicanálise. Petrópolis: Vozes, 2003.

Ramírez, María y Téllez C., Juana. La educación primaria y secundaria en Colombia en el siglo XX. http://www. banrep.gov.co/docum/ftp/borra379.pdf consultado em 10/03/2013.

Soto Arango, D.E; Jardilino, J.R.L; Paniagua, J.; Veras, M.C. (org.). Educadores en América Latina y el Caribe del siglo XX al siglo XXI. Tomo IV. Madrid: HISULA/RUDECOLOMBIA. Ediciones Doce Calles, 2011.

Soto Arango, D.E. “La universidad en la capacitación de maestras rurales en Guatemala y Colombia”. En. Revista Historia de la Educación Latinoamericana, Vol. 14, No. 18 (2012): 283 – 302.

Soto Arango, D.E. “La ruralidad en la cotidianidad escolar colombiana. Historia de vida de la maestra rural boyacense. 1948-1980”. En Revista Historia de la Educación Latinoamericana, Vol. 14, No. 18 (2012): 201-242.

Sponchiado, Justina Inês. “Docência e relações de gênero: Um estudo de dissertações e teses defendidas em instituições brasileiras no período de 1981 a 1995”. Dissertação de Mestrado en, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC, 1997. 167p.

Juárez, Josué Ramón. Historia y sentido de la escuela rural. De la escuela unitaria a la educación media. 1960-2005. Tesis Doctoral en Doctorado en Ciencias de la Educación, Universidad Pedagógica y Tecnológica de Colombia-RUDECOLOMBIA, 2006, 201 -242.

Triana, Alba Nidia. Historia de la educación rural en Colombia. 1946-1994. Tesis Doctoral en Doctorado en Ciencias de la Educación, Universidad Pedagógica y Tecnológica de Colombia-RUDECOLOMBIA, 2010, 211-242.


FONTES

Arquivo do Grupo de Pesquisa FOPROFI – Formação e Profissão Docente – UFOP/CNPq, Brasil (Banco de dados). 2013.

Arquivo do Observatório da Educação da Região dos Inconfidentes, Fundo 1. Arq. PDF
Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP MG. 2013.

Arquivo do Projeto CALEIDOSCÓPIO, Documentos de pesquisa em formato eletrônico. 2013

Entrevistas com as professoras da Escola Básica da Superintendência de Ouro Preto, na cidade de Santa Rita do Ouro Preto, Janeiro a Junho de 2012.

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil. Promulgada em cinco de Outubro de 1988.

Brasil. Diretrizes operacionais de educação básica nas escolas do campo. Brasília: Ministério da Educação: Conselho Nacional de Educação, 2001.

Documento - A educação básica e o movimento social do campo-por uma educação básica do campo. Brasília: MST-Coordenação da Articulação Nacional Por uma Educação Básica do Campo, 2011. http://educampoparaense. eform.net.br/site/media/biblioteca/pdf/Colecao%20Vol.dois.pdf> acessado em 10 de marzo, 2011).298

Brasil. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nº 9.394, 20 de dezembro, 1996.
.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.