Formación inicial y continuada: contribuiciones para el desenvolvimiento profesional de profesores de matemáticas

Contenido principal del artículo

Autores

Ana Lúcia Manrique
Douglas da Silva Tinti
Mariza Antonia Machado de Lima

Resumen

Este artículo analiza las relaciones entre Formación Inicial y Continua de Profesores de Matemáticas en la perspectiva de la Formación como un proceso continuum, con base en el supuesto del desarrollo y desenvolvimiento de la profesión docente. La realización de este estudio se hizo bajo el  enfoque cualitativo, y para su desarrollo se consideró tanto el conocimiento teórico acumulado, a partir de investigación bibliográfica, como los testimonios destacados de los participantes en dos acciones formativas. Las discusiones y reflexiones se fundamentan en los trabajos realizados sobre concepciones de formación de profesores, la formación inicial de profesores de matemáticas, la formación continua de profesores de matemática y también el desenvolvimiento profesional. Se presentan apartes de dos investigaciones de maestría, en curso, evidenciando factores que puedan contribuir para la comprensión del desenvolvimiento profesional, ya sea durante la formación inicial o incluso continua de profesores de matemáticas.


Palabras clave:

Detalles del artículo

Licencia

Praxis & Saber is licensed under a https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/

Referencias

ALBUQUERQUE, Sandra Barbosa Garcia de. O professor regente da educação básica e os estágios supervisionados na formação inicial de professores. 2007.
121p. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-graduação em Educação. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.
FIORENTINI, Dario; NACARATO, Adair Mendes (Org.). Cultura, formação e desenvolvimento profissional de professores que ensinam matemática:investigando e teorizando a partir da prática. São Paulo, Musa Editora; Campinas, SP: GEPFPM-PRAPEM-FE/UNICAMP, 2005.
GARCIA, Carlos Marcelo. Formação de Professores – Para uma Mudança Educativa. Porto, Porto Editora, 1999.
GARNICA, A. V. M. História Oral e Educação Matemática. In: BORBA, M. C.;
ARAÚJO, J. L. (Org). Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.
GATTI, Bernadete A. Análise das políticas para formação continuada no Brasil,na última década. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37, p. 57-70, jan/abr 2008.
IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 8.ed. São Paulo: Cortez, 2010.
MANRIQUE, Ana Lúcia. Licenciatura em matemática: formação para a docência x formação específica. Revista Educação Matemática Pesquisa, v.11, n.3,pp.515-534, 2009. 168 f.
MANRIQUE, A. L. (2003). Processo de formação de professores em geometria:
Mudanças em concepções e práticas. Tese de Doutorado em Educação:Psicologia da Educação. São Paulo, PUC/SP.
MIZUKAMI, Maria das Graças Nicoletti, et al. Escola e aprendizagem da
docência processos de investigação e formação. São Carlos: EdUFSCar,
2002.
NÓVOA, A. (1995). “Formação de professores e profissão docente”. In:
NÓVOA, A. (coord.). Os professores e sua formação. Tradução de Graça Cunha, Cândida Hespanha, Conceição Afonso e José A. S. Tavares. Portugal,Porto Editora (Temas de Educação, 1).
OLIVEIRA, H. M.; PONTE, J. P. Investigações sobre concepções, saberes e desenvolvimento profissional de professores de Matemática. In: VII
Seminário de Investigação em Educação Matemática. Actas ProfMat96,
Lisboa: APM, 1996.
PONTE, J. P. Da formação ao desenvolvimento profissional. In Actas do
ProfMat 98 (pp. 27-44).Lisboa: APM, 1998.
SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia: teorias, curvatura da vara, onze teses sobre a educação e política. São Paulo:Cortez; Autores Associados,
Col. Polêmicas do nosso tempo, 1989.
São Paulo (Estado) Secretaria da Educação. Currículo do Estado de São Paulo:
Matemática e suas tecnologias / Secretaria da Educação; coordenação geral,Maria Inês Fini; coordenação de área, Nilson José Machado. – São Paulo:SEE, 2010.
TENTI FANFANI, Emilio. Consideraciones sociologicas sobre profesionalizacióndocente. Educ. Soc., Campinas, v. 28, n. 99, ago. 2007. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302007000200003 &lng=pt&nrm=iso acessos em 11 dez. 2010. doi: 10.1590/S0101-
73302007000200003.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.